O caos é o meu vício

Preciso de barulho, transtorno e confusão. As histórias complicadas sempre fizeram mais sentido pra mim. A complicação é minha trilha sonora e eu só sei dançar entre gritos, paranoias e coração apertado. Aí é onde encontro esse meu tom intenso, meio cinza e ensurdecedor.

Encaro toda essa minha bagunça como uma poesia às avessas, uma maneira meio estranha que a vida encontrou para exigir de mim uma entrega total e irrestrita. E eu obedeço. Faço desse caos a minha declaração maluca de amor à vida e a todos que eu resolvo levar comigo.

Sim, declaração de amor maluca e um pouco doentia. Usar o caos como bomba de oxigênio não é saudável. Mas só assim minha alma cheia de excessos, vícios e defeitos consegue respirar. Só através de cores fortes e desacertos consigo ver a graça da vida. Cansa; mas é mais divertido, mais intenso e mais viciante.

Tudo calmo é chato pra caralho.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s